O Hino

HINO A MACAÚBAS

Dobrado (música) “Macaúbas” do Maestro Zé Preto

Letra:  Prof. Alan José Alcântara de Figueiredo


Amor a Macaúbas!

Nossa canção quer proclamar

Por seu passado de muitas lutas,

Pelo progresso sempre, sempre a buscar.

Amor a Macaúbas!

Torrão amado, “terra bendita”!

Lugar por Deus abençoado,

Pátria que acolhe,” terra amiga”!

*   *  * 

Primeira num vasto sertão

A difundir conhecimento,

A aplicar real justiça

A propagar o viver cristão.

Heróis com garra e com bravura

Plantaram civilização

Trouxeram em sua bagagem

Sonho e determinação.

*  *  *

Amor a Macaúbas!

Terra amiga! Terra bendita

Por suas riquezas naturais,

Pelo seu povo acolhedor, hospitaleiro!

Belezas sem medida:

Pedra azul, belas cascatas,

Luar de prata a espalhar

Brilho e fulgor a suas matas!

*  *  * 

Seus filhos, sem temor,

Hão de amá-la e lutar

Avante! Sempre avante!

Pra elevar sua posição.

E juntos, em cruzada,

Hão de levá-la a brilhar

No concerto das comunas

Na mais bela constelação. (bis)


Sobre o autor da música: 

João Francisco de Figueiredo Filho nasceu em Macaúbas em 1897 e faleceu em 1977. Aprendeu musica aos doze anos e iniciou sua carreira tocando requinta. Durante muitos anos regeu a Lira Conceição. Compôs muitas peças para banda a exemplo dos dobrados Macaúbas (agora transformado em Hino Municipal), Egídio Cardoso e São João, Marcha Senhor do Bonfim e Valsa Cristina. Casou-se duas vezes e teve seis filhos. Filho de:  João Francisco de Figueiredo e Joana Evangelista de Figueiredo.

Sobre o autor da letra: 

Alan José Alcântara de Figueiredo: nasceu em Macaúbas em 1971. Formou-se em Magistério em 1988, ingressando na rede estadual de educação, por concurso, em 1991. No desempenho de sua função, formou-se em Letras e fez Mestrado em Língua Portuguesa. Participa de várias entidades culturais e religiosas,  diretor do CETEP da Bacia do Paramirim há dez anos e tem vários livros publicados, cuja temática principal é Macaúbas. É casado, pai de três filhos. Filho de: Manoel Messias de Figueiredo Filho e Noéli Figueiredo.